Onde se hospedar em Amsterdam. Saiba qual bairro é ideal para sua viagem!

Questão básica para qualquer viagem. Básica, porém não simples! Afinal onde se hospedar não é apenas uma questão de conforto mas também de logística.

Amsterdam oferece vários bairros bacanas para se hospedar, com hotéis e albergues para todos os tipos de perfis e bolsos. Então, leia todo o post para escolher qual região tem mais a sua cara.

Para quem está vindo pela primeira vez pode ser confuso entender a cidade, por isso numerei os bairros no mapa para tentar esclarecer o máximo possível.

E se quiser uma experiência inédita, leia sobre hospedagem nas casas-barco!

Onde ficar em Amsterdam


Booking.com

1 – Onde se hospedar em Amsterdam: Centro   

(Binnenstad em Holandês)

Ficar no centro é prático: você tem fácil acesso ao transporte público para circular em Amsterdam e aos Trens ( via estação Central) caso queira conhecer alguma outra cidade da Holanda ou Europa, além de ser fácil e rápido ir e vir do aeroporto. Porém é a área mais turística da cidade e isso significa:

1 – preços mais altos

2 – alta concentração de gente

É o coração da cidade, onde tudo começou, por volta de 1270.

Aqui é fácil de se locomover a pé e tem muitas atrações próximas. Por aqui está a Praça Dam, a Red Light district, o museu de cera Madame Tussauds, o Mercado das Flores e muitas outras atrações e locais de compras.

2 – Onde se hospedar em Amsterdam: Jordaan

( fala-se Iôrdaan em Holandês)

Bairro super charmoso, repleto de canais, ruazinhas, cafés e restaurantes.  Se você optar por não se hospedar aqui, volte e passeie pelo Jordaan. Super recomendo!

Entre o Jordaan e o centro da cidade está o cinturão de canais de Amsterdam (Grachtengordel): Área histórica, tombada pela UNESCO como patrimônio da Humanidade. Não deixe de passar por aqui!

Pontos a serem levados em consideração:

1 – Transporte público é péssimo aqui, você terá que andar até o centro. A caminhada não é longa mas pense se é seu estilo. Também existe a opção de Uber ou alugar uma bike se jogar de vez no estilo holandês 😉

2 – Os prédios são antigos e quase impossível de achar um hotel com elevador. Verifique antes de reservar! E lembre-se: a Holanda tem fama por suas escadas íngremes e estreitas.

Temos por aqui o museu da Anne Frank e a melhor apple pie (famosa torta de maçã) da cidade, no Winkel 43, além de todo charme e beleza do bairro com mais cara de Amsterdam de todos.

3 – Onde se hospedar em Amsterdam: área dos museus

(Museumkwartier em Holandês)

Região nobre da cidade, onde fica a praça dos museus ( museumplein): Rijksmuseum, Van Gogh e Stedelijk. E é também a vizinhança do famoso Vondelpark. O custo para se hospedar por aqui é mais elevado. Mas caso possa, vale muito a pena.

Bairro bonito, com excelente infraestrutura de restaurantes, cafés e transporte público.

Além dos museus e do parque, já citados acima, você encontra nessa região a casa de concertos Concertgebouw. Encontrará também a rua PC. Hoofdstraat com marcas como Luis Vitton, Chanel, Hugo Boss, Dolce & Gabbana e muitas outras.

4 – Onde se hospedar em Amsterdam: Pijp

( fala-se “dê páip” em Holandês)

Ao lado do bairro dos museus, o De Pijp é indicado para quem gosta de mais agito, já que ali a vida noturna é animada e tem muitos barzinhos para conhecer. Mas também tem cafés, restaurantes e mercados. Um bairro gracioso e queridinho de muitos locais. Tem de tudo por aqui.

Se a intenção é ficar próximo da movimentação noturna da cidade, outras duas opções são as praças Leidseplein e Rembrandtplein.

O De Pijp fica mais afastado do centro, o que exige transporte público para locomoção, mas como tem bastante opção, não considero um problema.

Aqui você encontra o famoso mercado Albert Cuyp, que é considerada umas das maiores feiras de rua da Europa. E a queridíssima Heineken Experience.

Onde ficar em Amsterdam

Essas quatro regiões que comentei até agora são as melhores opções na minha opinião. Todos te oferecem atrações turísticas e restaurantes próximos, além de fácil locomoção, seja a pé ou de transporte público.

Não citei o lado direito do mapa intencionalmente. Acho a região oeste com poucas opções de hotéis e ruim de se locomover. Mas sem duvida lá tem museus e atrações bacanas de conhecer e merece sua atenção para um passeio.

Caso busque algo mais econômico com a intenção apenas de dormir no final do dia existe bairros afastados como:

Bijlmer ArenA.

Não tem o charme de Amsterdam pois é uma área nova, bastante empresarial, por isso é fácil achar hotéis no estilo executivo. Aqui é onde fica o estádio do AJAX, e você usaria o metro para ir até o centro, cerca de 17 minutos.

De dia tem bastante movimento pois tem lojas grandes como a Decathlon, MediaMarkt para eletrônicos em geral, a Pre Natal para artigos de gravidez e bebê e uma ponta de estoque da marca Esprit. Porém de noite fica deserta, pois tudo fecha. Não que seja perigoso mas é importante você saber caso escolha essa opção.

Amsterdam Noord

Norte da cidade, para chegar precisa usar a balsa, que é gratuita. Só recomendo se encontrar um hotel próximo a balsa, pois assim fica fácil de chegar ao centro. Caso contrário não recomendo, pois a logística não fica muito interessante.

Mas o norte é legal, é onde fica o bairro NDSM, o Amsterdam Lookout e o Filmmuseum. Então, se não ficar por aqui, venha ao menos visitar!

Não se esqueça que a Amsterdam Pra Você, além de te dar dicas, também pode te ajuda a organizar e personalizar sua viagem. Para maiores informações envie um e-mail para [email protected].

Ah, e se gostou do post deixa aqui embaixo seu comentário:)

Foto capa: Bill Anastas

Gostou? Então compartilha 😉

Atrações em Amsterdam

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *